Como Sua Vida Amorosa está linkada a seus Pais

Foto por Pixabay em Pexels.com

Quando você pensa em sua mãe, seu coração se abre com compaixão ou se aperta com ressentimento? Você se permite sentir a ternura e o carinho dela? A maneira como você vê o amor dela pode ser semelhante a como você experimenta o amor de um parceiro.

O que não foi resolvido com seus pais não desaparece automaticamente. Serve como um modelo que forja seus relacionamentos posteriores. Talvez você tenha experimentado isso com um parceiro. Se você sentiu que não recebeu o suficiente da sua mãe, talvez também sinta que não recebe o suficiente do seu parceiro. É uma realidade dura, mas é verdade mais frequentemente do que não.

O mesmo vale para o seu pai. Seu relacionamento não resolvido com seu pai também aparecerá na sua vida amorosa.

Uma mulher, por exemplo, que rejeita seu pai, pode repetir o destino de sua mãe atraindo um parceiro que se comporte de maneira semelhante ao pai que ela rejeita. Dessa forma, ela traz de volta à sua vida o que ela não gosta no pai. Não apenas isso, mas revivendo a experiência de sua mãe, ela se junta a ela em seu descontentamento.

Um homem que rejeita o pai pode não ter os recursos para se comprometer com sua parceira. Digamos que ele era extremamente próximo de sua mãe e não tão próximo de seu pai – uma dinâmica muito comum para muitos homens. Um homem nessa situação provavelmente experimentará resistência quando se relacionar com seu par. Ele pode se ver desligando emocional ou fisicamente, temendo que seu par, como sua mãe, queira ou precise muito dele. O remédio é um vínculo mais próximo com o pai.

Por outro lado, é provável que uma mulher mais próxima do pai do que da mãe se sinta insatisfeita com os parceiros que seleciona. A raiz do problema não são eles. É a distância que ela sente em relação à mãe. O relacionamento de uma mulher com a mãe pode ser um indicador de como o relacionamento será satisfatório com o parceiro.

Rejeitar nossos pais apenas nos traz sofrimento. As emoções, características e comportamentos que rejeitamos em nossos pais geralmente vivem em nós. É a nossa maneira inconsciente de amá-los, uma maneira de trazê-los de volta para nossas vidas. Até nossos corpos sentirão algum grau de inquietação até que nossos pais sejam experienciados dentro de nós de uma maneira amorosa.

Thich Nhat Hanh ensina que quando você está com raiva de seus pais: “Você fica com raiva de si mesmo. Suponha que a planta de milho fique com raiva do grão de milho. Ele nos diz: “Se estamos bravos com nosso pai ou mãe, precisamos inspirar e expirar e encontrar reconciliação. Este é o único caminho para a felicidade. ”

Não faz diferença se seus pais estão vivos ou falecidos. Se você quer paz em sua vida amorosa, deve estar em paz com seus pais. As constelações familiares podem tornar isso possível. Esse processo tridimensional eficaz pode ajudá-lo a se desvencilhar de velhos sentimentos e padrões que complicam sua vida.

karidunlop

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s