Cinesiologia: 5 Técnicas de Auto teste Muscular para descobrir Crenças Limitantes

Foto por Juan Pablo Serrano Arenas em Pexels.com

O teste muscular tem o potencial de aumentar rapidamente a capacidade de “conhecer a si mesmo”. O teste pode fornecer informações que você não tem no nível consciente, mas mantenha a mente aberta, podemos nos enganar e bloquear informações conscientemente indesejadas.

Os pré-requisitos e a Precisão do auto teste muscular

  • Em alguns sistemas de cura, o músculo fraco é lido como um “sim” e a resposta forte como um “não”. Tudo bem, porque o corpo está de acordo com a convenção da mente. O corpo é um instrumento de comunicação e, desde que a definição do que é (configurações padrão) esteja clara em sua mente, as respostas obtidas serão consistentes.
  • Fazer o auto teste muscular sem apego ao resultado e desejando apenas a verdade. Se você não pode ser objetivo em aceitar qualquer resposta que receba, isso interferirá na precisão. Este pode ser o maior bloco para a precisão, uma vez que a técnica seja dominada. Se você está investido em obter uma resposta e ficaria desapontado se obtivesse a outra, você não está sendo objetivo e não está desejando apenas a verdade.
  • Ser específico também é importante para a precisão. Se você está testando algo que não está fisicamente disponível para tocar, como uma emoção, crenças etc, você precisa focar claramente o item em sua mente e então fazer o teste.
  • Para iniciantes a precisão é maior quando você segura um item físico perto de você enquanto faz o teste . Nesse caso, fica muito claro para sua mente o que você está testando e o resultado será forte ou fraco.
  • Presença. Faça o teste quando estiver descansado, hidratado e capaz de focar no presente.
  • Certifique-se de que a quantidade de pressão que mantém é igual à da que pressiona contra .
  • Pratique o “teste” antes de usá-lo para obter respostas para suas questões. Treine o processo e a sensibilidade para dominar a ferramenta.

Ao começar procure testar algo que você já conhece a resposta, se você tem alergia a algo use isso, ou simplesmente pegue um alimento que você despreza, pois este é mais um exercício de reconhecimento para você tomar consciência do seu corpo e sua linguagem. Sua mente precisa ser capaz de focalizar e sintonizar a sensação física associada à mudança na energia do sinal muscular forte/fraco. Isso requer que sua mente esteja em um estado de atenção total ao que está fazendo sem se distrair com outros pensamentos ou sentimentos (atenção plena). Então aplique qualquer uma das técnicas abaixo com isso, quando o exercício ocupar as duas mãos sente-se e coloque o alimento no seu colo. Veja qual a diferença entre a presença e a ausência dele. Quando esse senso estiver claro você pode começar a realmente testar as coisas e fazer perguntas.

Abaixo estão 5 maneira de usar a cinesiologia para se conhecer melhor e descobrir suas crenças limitantes .

1. Dedo sobre o dedo : Coloque o dedo médio sobre o dedo indicador. Você pode mudar os dedos se isso for mais confortável para você. O dedo na parte de cima estará empurrando para baixo e o dedo na parte de baixo estará resistindo ao empurrão.

Ser capaz de trazer o dedo inferior para baixo indica que um sinal muscular “fraco” se correlaciona com um “não”. Resistir ao toque do dedo superior indica um sinal muscular “forte” e indica um “sim”

Isso é semelhante a alguém que empurra seu braço para baixo, exceto que você consegue fazer tanto o empurrão quanto a resistência. Sinta quando e como o dedo inferior fica fraco.

Se o dedo inferior não ficar fraco, talvez seja necessário treiná-lo para ficar fraco. Conscientemente, permita que o dedo inferior seja destravado para que ele possa dobrar quando o estímulo for introduzido. Isso é apenas temporário. Quando a sua mente sentir a fraqueza, ela fará isso automaticamente.

Tente praticar com as palavras “sim” ou “não”. Um deve ir fraco e o outro forte. Sinta a diferença no seu dedo inferior quando disser cada palavra ao pressionar com o dedo superior. Com a prática, o dedo de cima não precisará exercer muita força para fazer com que o dedo de baixo caia e você não precisará se concentrar em como os dedos se sentem; isso ficará óbvio quando o dedo de baixo descer.

2. Técnica anelar ou “O” com o dedo : Junte as pontas do mindinho e do polegar de uma mão, ou do indicador e do polegar formando um “O”. Usando o dedo indicador da outra mão, insira-o no “O” e tente separá-lo onde o mindinho e o polegar se encontram. Ao mesmo tempo, resista à tração com os dedos que estão fazendo o “O”.

Se o dedo indicador abrir o “O”, isso é um sinal fraco ou um “não”. Se o “O” permanece fechado, isso é um sinal forte ou “sim”.

3. Dois anéis – Nesta técnica você toca as pontas do indicador e do polegar formando um “O” nas duas mãos unindo-as em um 8 ou infinito. Em seguida tente separá-las onde se encontram ao testar. Se separarem é uma resposta é se resistirem é outra.

4. Olhos fechados (em pé) – Fique perto de algo que você pode segurar no caso de você perder o equilíbrio. Fique de olhos fechados e sinta o seu equilíbrio.

Tente novamente com os olhos fechados enquanto segura algo perto do peito. Sinta a atração ou repulsa que o objeto tem em seu corpo. Muito parecido com um ímã em outro ímã.

Este puxão ou empurrão que você sente também pode servir como um indicador . Ser puxado para frente pode significar uma coisa e ser empurrado para trás pode significar o outra. Tente dizer ou pensar “sim” (concentre-se no significado que você diz) e sinta em qual direção o corpo se move, para trás ou para frente. Então tente com “não”.

5. Braço a frente – Você pode usar o teste do seu braço não dominante usando sua mão dominante para forçar . Mantenha o braço esquerdo dobrado à sua frente, paralelo ao peito. Coloque a mão direita no interior do antebraço, à esquerda do pulso e tente manter a posição do seu braço esquerdo enquanto pensa em um alimento/Afirmação etc, e pressione com a mão direita.

Se você puder manter a posição do seu braço esquerdo, então a resposta é “sim”. Se você não consegue manter a posição do seu braço esquerdo, a resposta é “não” ou vice-versa dependendo do que você estabeleceu como sim e não .

Testando “Sim” e “Não”

Depois de se sentir confiante em testar itens individuais, você pode começar a jogar com perguntas “sim” ou “não”. Aqui, é mais trabalhoso assegurar precisão porque as questões precisam ser claras e específicas, de modo que a questão só possa ser interpretada de uma maneira e receber apenas uma resposta de “sim” ou “não”.

Ao explorar nosso sistema de crenças, podemos perguntar ou afirmar:

“Acredito que dinheiro vem fácil?”

“Eu mereço ser feliz.”

“Eu me sinto confortável com ter muito dinheiro.”

“Eu quero um compromisso.”

Esta informação/verdade é composta de pensamentos, crenças e valores que adquirimos de pais, escola, cultura, religião, experiências às vezes nossas às vezes observadas,presenciadas, etc.

Você pode ficar surpreso ao descobrir que enquanto conscientemente você deseja algo seu inconsciente luta fervorosamente contra.

Por exemplo, você pode buscar um compromisso dentro de um relacionamento, mas no inconsciente você não quer se comprometer, não se sente confortável com a ideia de um compromisso, não está completamente aberto ou disposto a se entregar ou a se comprometer, não quer deixar de ser livre, não acredita no sucesso de relacionamentos ou que são saudáveis. Tudo depende de como você interiorizou o que viu, ouviu, sentiu, julgou, percebeu desde o início.

Qualquer crença relacionada ao seu desejo que foi armazenada como verdade e automatizada no seu sistema vai interferir. Porque você não pode manifestar conscientemente o tempo todo, (ou você só faria isso e não experimentaria ) Sua inteligência inata cria essas automatizações da mesma forma como faz com o corpo físico, e você não precisa controlar seus batimentos ou respirar conscientemente o tempo todo. Então sua mente inconsciente manifesta sua realidade o tempo todo através destes dados, enquanto sua mente consciente manifesta uma coisa aqui outra ali, enquanto você pode experienciar a realidade, mas é tudo você. E se você deseja manifestar algo conscientemente precisa criar congruência entre essas duas facetas da sua mente.

O teste muscular é uma boa maneira de descobrir quais crenças e percepções ocultas estamos mantendo e que podem entrar em conflito com o que conscientemente queremos acreditar e atrair para nossa vida. Esta informação subconsciente precisa ser reconhecida para que possamos usar as técnicas que escolhemos para reescrevê-las.

Nossa mente subconsciente tem muitas crenças que não nos servem mais e que muitas vezes contradizem nossa verdadeira natureza ilimitada. O primeiro passo para mudar essas crenças é encontrá-las .


Lembre-se não existe verdade absoluta, nem técnica com 100% de efetividade, essa é portanto uma abordagem, uma ferramenta que pode ou não ser aquela que te vai te ser útil. Ou ainda a depender da área que você aplique, as vezes funciona em uma e não da frutos na outra, e assim você continua aprendendo novas ferramentas e explorando novas percepções. Ferramenta inútil mesmo é aquela que você não usa.

Eu te desejo paz sobre todas as coisas.

G @Interconexão

Se você acha isso útil, compartilhe com outras pessoas !


Existem outros artigos relevantes para esse assunto:

  • A misteriosa Inata – inteligência celular
  • CINESIOLOGIA : Teste muscular e Autoconhecimento
  • EFT – Psicologia Energética e liberdade emocional
  • Fale a língua que o seu corpo entende – Córtices
  • O que é Constelação Familiar?

4 comentários sobre “Cinesiologia: 5 Técnicas de Auto teste Muscular para descobrir Crenças Limitantes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s