Vamos ajustar as “velas”?

Quero pedir que agora você viaje um pouco comigo através deste texto!

Imagine uma pessoa que possui um barco, talvez um veleiro, e que deseja fazer uma grande travessia entre um continente e outro! Uma viagem que seja realizada talvez no período de 01 ano ou mais!

Para que essa viagem aconteça, várias providências serão necessárias!

Em relação à embarcação, deverá haver a devida manutenção em sua estrutura, ter equipamentos e ferramentas adequadas, equipamentos de segurança e assim por diante.

O condutor da embarcação, o capitão, deverá verificar sua saúde antes de partir, ter alimentos adequados e suficientes, medicamentos, etc.

Deverá levar apenas o necessário, não colocando bagagem excessiva que comprometa o bom desenvolvimento do barco.

O capitão também deverá estudar a rota, definindo a forma mais segura de fazer sua travessia!

Imagine então, que este capitão e seu veleiro se lancem ao mar com suas velas içadas, na busca e intenção da melhor viagem que possa ter!

Todas as vezes em que o vento mudar, ele fará correções e ajustes das velas de maneira a adequar melhor a relação entre vento e vela; procurando manter seu trajeto e sua velocidade!

Poderá ser surpreendido por ventos inesperados, o mar agitado e de forma muito rápida, fará correções para que não haja maiores consequências!

Em muitos momentos necessitara usar o motor, pois impulsionará a travessia quando o vento estiver fraco!

Nesta travessia, ajustes e correções até mesmo da rota, sempre serão necessários!

Muitas outras vezes, o mar e o vento estarão calmos e ele poderá deslizar com sua embarcação, usufruindo de uma liberdade indescritível!

Com a nossa vida não é diferente!

Por analogia podemos imaginar que o grande oceano é a vida, o barco nosso corpo, como o instrumento que possibilita a travessia; e o piloto é nossa alma, nossa essência espiritual dotada de uma consciência e capaz de definir a rota, e fazer a viagem acontecer!

E nosso coração é a bússola, o grande GPS a nos apontar a direção!

Mas de que forma guiamos nosso barco?

Estamos conscientes desse grande oceano chamado vida? Do trajeto que está sendo feito? Ou apenas conduzimos nossa embarcação repetindo a rota que a grande maioria usa?

Será que nosso barco está à deriva? Talvez seja mais fácil não nos responsabilizarmos por essa condução, fingindo não ver a realidade difícil que se apresenta, muitas vezes nos entorpecendo para poder suportar as tempestades.

Onde chegaremos se mantivermos tal postura?

Que pesos desnecessários ainda carregamos na bagagem? Culpa, raiva, mágoas?

Qual a vantagem de ainda carregarmos tanto sofrimento?

Será que quando tudo está bem, conseguimos usufruir da linda paisagem, do mar calmo de águas cristalinas? Você os percebe?

De que forma enfrentamos os ventos e tempestades? Conseguimos ajustar as velas, aceitar a mudança de rota e correção para que possamos seguir nossa viagem?

Existe um grande movimento energético, planetário e cósmico, impulsionando nossas vidas, ao qual damos o nome de evolução!

O movimento da evolução sempre existiu, impulsionando a humanidade ao desenvolvimento em todas as áreas!

Mas agora ele se intensifica cada vez mais, impulsionando-nos a grandes mudanças!

Isso significa que os ventos podem ser fortes demais, podendo haver até mesmo tempestades, quase virando nosso barco!

Como podemos desejar manter tudo igual diante da tempestade?

Os ventos fortes nos obrigam a olhar para o que tentamos negar durante muito tempo! Nos obrigam a reavaliar a rota!

E mais ainda, nos pedem que olhemos para esse grande mar de possibilidades que é nossa vida e nos perguntemos, de que forma estou conduzindo meu barco?

O momento atual nos convida a olhar para a nossa vida, nossos relacionamentos, nosso trabalho e para a forma como nos tratamos!

O que priorizamos? A que damos valor? Onde está nosso foco?

E de que forma utilizamos nosso grande GPS, que é o nosso sentir?

Muitas vezes estamos tão desconectados de nós, que nem sabemos mais o que nos faz bem ou não!

É momento de ajustar as velas!

De deixar para trás os pesos excessivos!

De abandonar a resistência às mudanças, apegados ao roteiro antigo, pois agora é necessário traçar uma nova rota!

Não importa que caminho você deseje traçar, se grande, desbravando continentes, ou se pequeno, entre uma praia e outra; mas de que forma realiza sua travessia?

Está feliz, sente o coração vibrar diante de seu trajeto?

Ou apenas se deixa ser arrastado por ventanias e tempestades?

É tempo de olhar e aceitar o novo!

Quebrar nossas resistências, sair do preconceito e do julgamento!

É tempo de entender que uma Nova Terra está se delineando, e com ela, as transformações sociais, econômicas, culturais necessárias; tirando tudo do lugar, para que o novo possa se materializar!

Desejo de coração que você assuma seu poder de condutor desta grande embarcação! Poder Divino que é seu!

Que deslize pelas águas da vida, onde sempre existem infinitas possibilidade!

E que seu grande guia seja seu coração, que sempre apontará a melhor direção!

Desejo que você se liberte, e que sua travessia seja cada vez mais consciente e prazerosa, materializando um Novo Padrão, alinhado ao Amor, ao Respeito e à Compaixão!

Namastê!

Cacilda Alves.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s