Como ser livre vivendo uma vida material, onde necessitamos de recursos?

Reconhecendo a abundância 22 –

A liberdade na vida material se dá através do alinhamento com o divino. Quando deixamos de nos sentir separados de tudo, seres destituídos do amor de Deus, e passamos a nos observar em alinhamento com o Universo. Criamos a confiança de que o amor é o caminho à generosidade e à solidariedade, e passamos a viver dessa forma.

Enquanto houver o medo da escassez em nosso coração, há um sinal de que a conexão, o acoplamento, com a energia Eu Sou, não se fez de forma íntegra. Há resquícios de carma, de luta, de tristeza, de dor e sofrimento, que precisam ser superados e transcendidos.

É olhando profundamente o nosso coração, buscando aquilo que nos leva a crer que Deus não está a nos olhar, que iremos encontrar a verdadeira prosperidade.

Mas, na medida que essa conexão com o divino se intensifica, o medo da escassez começa a escoar pela nossa vida. É um sinal de que nossos traumas e nossos medos estão sendo superados. Podemos dizer que estamos mais próximos de Deus e conectados ao Todo.

Isso é estar em harmonia. É estar em conexão com o divino, livre do medo que sustenta a ilusão da matéria.

A abundância é essa energia que nos eleva da própria matéria, porque nos tira do medo, da escassez, da restrição e da falta. Sentimentos esses que são nada mais que sintomas da desconexão do divino, em razão das restrições que ainda carregamos em nossos corações. Medos que, muitas vezes trazidos de eras antigas ou de experiências passadas, precisam ser purificados, limpos e iluminados.

E, na medida que essa conexão se estabelece, criamos a confiança no melhor. Sentimos a conexão ao Todo. Essa é a conexão com o divino onde não há medo, não há escassez ou falta, mas há amor, prosperidade, alegria e iluminação.

Sentimos esse amor a se manifestar em nossas vidas quando as experiências se tornam mais suaves, sutis, não tão ásperas à nossa alma. É um sinal de que a conexão está mais forte e pura, porque nos tornamos mais confiantes, altruístas e generosos. Já não precisamos de uma trincheira de bens materiais a nos proteger do medo da pobreza. Simplesmente estamos conectados, e a confiança toma conta das nossas vidas.

Mas, enquanto ainda houverem sintomas de escassez em nossos dias, ainda haverá curas a serem finalizadas. São sinais de feridas abertas em nossos corações que, mais cedo ou mais tarde, novamente nos levarão aos vícios materiais em razão do medo que sustentamos.

Sim, o medo: É ele que nos conduz à soberba, à avareza, à escassez, à dúvida e à ansiedade.

Aquele que não teme, é livre porque confia no divino. Sente a conexão que é maior que si mesmo, e se põe em alinhamento com a prosperidade, com a mágica da vida, com a lei da atração.

Já não há o “eu”, “ele” ou “você”. Não há separação. E sem separação não há medo, há confiança. Há alinhamento com o divino que guardamos em nossos corações. Só nos tornamos verdadeiramente abundantes quando nos limpamos do medo da escassez.

Isso é ser abundante, é ter alinhamento com o divino. É estar purificado do medo da escassez, da pobreza e da falta de recursos. É estar em conexão com o Todo, com Tudo o que É. É confiar que tudo o mais que necessitamos nos será fornecido.

Essa conexão simplesmente dissolve qualquer expectativa de ganho, de ser maior, melhor ou mais poderoso. Ela abre o ser à liberdade de ser autêntico, confiante, amoroso e abundante. Aquele que ama é amado, aquele que é generoso é suprido, aquele que confia é livre.

Para ser livre vivendo uma vida material, há que se estar puro de traumas, de anseios e de antigos medos, que muitas vezes nos conduziram ao limite de nossa própria existência. Há que se ter esse olhar profundo acerca de nossos próprios sentimentos, para que, nos conhecendo, sejamos capazes de identificar os gatilhos emocionais que nos conduzem à prisão material. Limpos desses gatilhos nos tornamos libertos para ser, ainda que experimentando a matéria, a conexão se fez em perfeição.

Isso é ser abundante. É ter essa conexão profunda e livre de restrições. Não é ser rico materialmente, mas liberto emocionalmente sem necessitar de uma trincheira de bens a nos proteger do medo da escassez e da pobreza. É sustentar vibracionalmente a conexão com o divino, confiando que tudo o mais nos será guarnecido.

Aquele que confia na providência não teme. Isso é ser livre vivendo uma vida material. É sentir a conexão com o Um, livre de restrições, de medo. É não acreditar na ilusão da falta, mas se conectar à abundância universal, e permitir que ela nos sirva. E assim a vida se faz livre, em conexão ao divino.

Thiago Strapasson – 05/08/2017

Fonte: http://www.pazetransformacao.com.br

Reconhecendo a abundância parte  12345 678910111213141516171819202122 

 O Kali Maluhia no me oe.


3 comentários sobre “Como ser livre vivendo uma vida material, onde necessitamos de recursos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s